21 de outubro de 2008

...

Gosto do silêncio da noite. Parece que as estrelas são só minhas. Tudo o resto descansa, aparentemente, para mais um dia. Sinto que nestes instantes o mundo é só meu. Não no sentido de posse. No sentido em que o respiro e sinto-o humildemente na sua grandeza. Existe a calma para pensar e apreciar, pôr as ideias em ordem e sentirmo-nos especiais por vivermos. Não sei se a vida é uma passagem para a outra margem, uma fugaz milésima de tempo de experiência na Terra, um pagamento de um qualquer karma, não sei e nem tenho o ímpeto dessa busca pois o que sei é que gosto muito de cá andar e de ter o gozo da viagem. Fascinante! What a ride!

2 comentários:

p disse...

(...)

E o melhor de teres gosto em cá andar é que fazes com que muita gente sinta gozo de cá andar só por te ter por perto.
Há pessoas, como tu, que tornam a vida dos outros muito melhor e mais feliz!

Fipas disse...

p, lvu!